Amônia e água oxigenada: saiba mais sobre essa dupla

Todas as pessoas já devem ter ouvido falar de amônia e água oxigenada, componentes presente nos processos de coloração dos cabelos. Mas pouco se fala da sua real função no processo e se ela realmente danifica a estrutura dos fios capilares. Neste texto iremos te mostrar como a amônia e água oxigenada agem no processo de descoloração, se ela realmente danifica a estrutura dos fios capilares e as diferenças entre colorações com e sem este componente conhecido, e ao mesmo tempo desconhecido.

Antes de descolorir o cabelo é necessário tratar muito bem os fios, e o seu maior aliado pode ser o BeautVip Hair. As capsulas possuem eficácia comprovada e vão deixar seu cabelo mais brilhante, mais forte e muito mais saudável.

Suas funções:

Começando pela sua função, a amônia em si é um componente bastante usado em compostos químicos e presente em tinturas, sabendo disso você irá compreender melhor a sua função. A amônia é o principal componente no processo agindo junto com a água oxigenada, tendo como papel facilitar a penetração dos pigmentos presentes nas mudanças de cor.

Mais especificamente, ela tem como papel abrir as fibras, para que o OX (agente descolorante) remova os pigmentos antigos para a implementação dos novos. Sabendo que a amônia é o composto responsável por abrir as cutículas das fibras, acaba que a mania dela de ser conhecida como a “vilã”. Ela é um pouco esquecida pelo papel importantíssimo que possui no processo de colorização, resultando que a cor permaneça viva, brilhosa e bonita ao mesmo tempo.

  Chá de tamarindo para que serve
Essa dupla é a responsável pelo processo de descoloração.

O OX (agente descolorante) só consegue efetuar seu trabalho no processo graças a amônia. Com isso ele consegue penetrar no córtex para fazer a remoção dos pigmentos de cor já presentes, fazendo com que o cabelo clareie. Muitas pessoas se perguntam se há algum outro meio capaz de fazer a coloração sem a amônia, isto se deve ao fato de as pessoas ficarem preocupadas com a saúde do seu cabelo. Elas creem que a amônia irá prejudicar o mesmo.

Mas com o avanço da tecnologia, criaram-se outros meios e métodos para que isso ocorra, e claro sem a utilização da amônia. Lhe entregando muitos benefícios para o seu couro cabeludo. Estes métodos garantem a sensibilização da estrutura dos fios, uma alteração menor do pH e um cheiro mais aceitável do que os demais. Agora iremos te explicar as diferenças das colorações com e sem a amônia.

Os tonalizantes são menos agressivos aos fios.

Para as pessoas preocupadas com o surgimento dos tão temidos cabelos brancos, a amônia acaba por ser o principal aliado no combate aos cabelos brancos. Como foi dito anteriormente, a amônia age permanentemente por causa da sua abertura das cutículas na fibra capilar, permitindo na maior eficácia da coloração e do OX (agente descolorante). Este método lhe da uma garantia grande, referindo-se à manutenção seguinte, evitando manutenções frequentes e também no enfraquecimento dos fios.

  Saiba como fazer trança francesa em cascata e suas variações

Um lado negativo deste método, é que ele não pode ser feito por pessoas que possuem o cabelo já com químicas, por causa da saúde dos fios e podendo assim, serem fortemente danificados, prejudicando não só a saúde dos fios, como também a saúde do couro cabeludo. Tudo isso causa uma incompatibilidade entre os principais componentes dos produtos alisantes, a amônia e água oxigenada.

Indo agora para as colorações sem a amônia, que possuem como ponto positivo a saúde dos fios e do couro cabeludo e ponto “negativo”. O tempo de permanência nos fios do cabelo. A coloração sem a amônia acaba sendo semipermanente, por ter uma duração um pouco menor do que a com a amônia, ela atrai as pessoas que procuram uma mudança na aparência de forma temporária. Atrai também as pessoas que possuem um pouco de receio e medo em relação ao método que contém a amônia.

O processo se diferencia e se caracteriza dos demais por ser um processo feito na parte externa dos fios, não ocasionando na abertura das cutículas da fibra capilar. Voltando na parte deste medo e deste receio que as pessoas tem contra a amônia, as pessoas se perguntam se realmente a amônia e água oxigenada prejudicam ou estragam o cabelo. De certa maneira, elas não estragam o cabelo, mas acabam prejudicando-o um pouco.

  Bioplastia capilar: saiba como fazer e o que é

Ocasionando a perda de água e nutrientes ali presentes no cabelo, tudo isso ocorre pela abertura das cutículas dos fios. Pela presença da amônia na parte interna dos fios, causando assim uma sensibilidade maior por parte dos fios, deixando-os mais enfraquecidos. Muitas pessoas recorrem ao único método de coloração sem o uso da amônia e água oxigenada, que no caso são os tonalizantes.

Os tonalizantes não possuem amônia e chumbo na sua composição, agregando assim uma saúde maior ao seu cabelo e principalmente, sem danificá-los. Os tonalizantes possuem uma película protetora aos fios, cobrindo-os e fazendo com que o processo age somente na parte externa, protegendo o córtex. Como não há essa invasão ao córtex, os pigmentos já presentes dentro dos fios são mantidos, graças a essa película, garantindo a segurança e a saúde do córtex.

Mas há uma diferença na intensidade da cor, os tonalizantes possuem uma menor intensidade se for comparado ao processo da amônia e água oxigenada. Tudo isso que foi explicado, te deixa por dentro dos processos e te auxilia na tomada de decisão, que neste caso é mega importante.