Espinha no couro cabeludo – O que isso significa? Como tratar?

Tem notado a presença de espinha no couro cabeludo? Apesar de não ser um problema tão comum, tanto homens quanto mulheres estão suscetíveis a passar por esse problema. E apesar de aparentar ser um pouco “assustador”, tanto o motivo como a forma de tratar tem uma razão bem simples. Quer saber mais sobre o assunto? É só continuar nesse artigo.

Espinha no couro cabeludo
Quando falamos de espinhas, é normal associar a aparição delas no rosto. No entanto, é possível que você tenha notado espinha no couro cabeludo. Nesse artigo você irá aprender mais sobre esse assunto.

Espinha no couro cabeludo é um sinal de que os seus fios precisam de certos tratamentos. Por isso, indicamos fortemente o uso do BeautVip Hair, pois esse suplemento vitamínico é capaz de restaurar os fios capilares, mantendo-os nutridos, hidratados, brilhosos e muito mais resistentes. No entanto, se você está tendo espinhas na raiz capilar, é preciso tratar esse problema.

Não é comum ouvir as pessoas relatarem que tem espinha no couro cabeludo e, quando isso acontece com a gente, pensamos ser coisa de outro mundo. No entanto, o tratamento, a depender da gravidade, é um tanto simples, e há formas de prevenir esse problema. Quer saber mais? Então confira esse artigo.

O que é espinha no couro cabeludo?

Temos estabelecidos como “normal” o aparecimento de espinhas no rosto e nas costas, por exemplo. Porém, quando falamos sobre espinha no couro cabeludo, tem-se um certo desentendimento acerca do assunto.

A espinha no couro cabeludo tem razões parecidas com a aparição desse mesmo problema em outras regiões do corpo. Geralmente, esse problema quer dizer que o folículo capilar está entupido.

Então, as espinhas no couro cabeludo aparecem quando os nossos fios não estão devidamente limpos e saudáveis. E tratar esse problema é um pouquinho mais complicado do que simplesmente prevenir, e falaremos mais sobre isso em tópicos seguintes.

É bom salientar que pessoas com couro cabeludo mais oleoso ou que tendem a suar mais na cabeça possuem maior tendência para contrair esse problema, apesar de não ser regra. E isso ocorre porque tanto o suor quanto a oleosidade excessiva tende a contribuir para sobrecarregar os poros.

Como tratar espinha na cabeça?

O primeiro cuidado que você tem que ter é que, assim como não se é recomendado espremer as espinhas do rosto, o mesmo acontece quando esse problema aparece no couro cabeludo. Espremer pode fazer com que as bactérias entrem em contato com a lesão, podendo agravar ainda mais o caso.

  Luzes invertidas: saiba mais sobre essa tendência nos cabelos grisalhos

Fora isso, o melhor tratamento varia de acordo com a situação. Às vezes, a utilização de shampoos e condicionares que auxiliam no reequilíbrio da oleosidade dos fios e do couro cabeludo pode ser o suficiente para amenizar essa questão.

No entanto, se o problema for um pouquinho mais grave, o dermatologista pode receitar um produto específico para tratar a inflamação, como uma dose de cortisona, por exemplo. Portanto, recomendamos que você vá até um especialista para que o problema seja resolvido da melhor forma.

Como identificar as espinhas no couro cabeludo?

Apesar de estarmos nos referindo como espinhas no couro cabeludo, é bom destacar que, na medicina, o termo mais apropriado seria foliculite capilar, visto que se trata de uma inflamação que ataca os folículos capilares.

Mas, independente disso, é importante saber identificar essas lesões para procurar um tratamento adequado o quanto antes. A aparição de espinhas no couro cabeludo, a depender da quantidade de cabelo, torna-se difícil perceber visualmente.

Nesse caso, a identificação se torna mais fácil através da palpação do couro cabeludo, quando vai aplicar algum produto para cabelo, por exemplo. Na grande maioria das vezes, a presença das espinhas vem acompanhado de inchaço, dor ou coceira.

  Shampoo para clarear o cabelo: conheça as melhores receitas

Algumas pessoas ainda relatam que perceberam a aparição de espinhas por constatarem uma textura de machucados com casquinhas, ou seja, uma crosta. Quadros um pouco mais graves incluem bolhas ou feridas com pus.

Como prevenir as espinhas no couro cabeludo?

Lavar os cabelos regularmente, e da maneira correta, é a forma mais eficaz de evitar espinha no couro cabeludo. Infelizmente muitas pessoas não têm o costume de utilizar um shampoo antirresíduo ou fazer um detox capilar, por exemplo.

Como prevenir as espinhas no couro cabeludo
A forma mais eficaz de evitar espinhas no couro cabeludo é fazendo limpeza regular e profunda no couro capilar frequentemente.

É um processo comum que os nossos folículos fiquem obstruídos, justamente por conta da quantidade de produtos que utilizamos, como shampoo, condicionador, máscara de hidratação, nutrição, reconstrução, creme para pentear etc.

Por isso, de 15 em 15 dias, invista em uma limpeza mais profunda que desobstrua todos os poros e, dessa forma, você se prevenirá contra a aparição de espinhas no couro cabeludo. É uma ação extremamente simples, mas que certamente evitará muita dor de cabeça.