Dihidrotestosterona: Conheça o hormônio que pode causar queda de cabelos

A queda de cabelo é um problema que afeta milhares e milhares de mulheres pelo mundo. E por isso, muitas delas procuram ajuda, para descobrir quais são as causas desse mal. No entanto, assim como outros problemas capilares, a queda de cabelo pode acontecer por motivos diversos. Um dos fatores internos que mais contribuem para esse problema, são os distúrbios relacionados ao hormônio Dihidrotestosterona, ou como é mais conhecido: DHT.  

Outro fator que contribui muito para a queda dos fios de cabelo, é a falta de vitaminas e minerais no organismo, a chamada deficiência vitamínica. Esse problema acontece principalmente, com mulheres que tem o dia a dia corrido, e não conseguem consumir a quantidade equilibrada de nutrientes, que são necessários para se ter um cabelo forte, sedoso e brilhante.  

Por isso, cientistas estrangeiros desenvolveram uma cápsula, que é capaz de suplementar os cabelos, unhas e pele, através de ativos naturais, que devem ser consumidos diariamente. Seu nome é BeautVip Hair, mas no mercado, ela é conhecida como a vitamina das divas.  

A dihidrotestosterona na queda de cabelo: 

Você sabia que esse hormônio andrógeno masculino é capaz de causar distúrbios no corpo da mulher?

Muito tem se falado, a respeito do hormônio da dihidrotestosterona, que se tornou um dos maiores vilões, quando se trata da queda de cabelo em mulheres. Esse hormônio andrógeno masculino é responsável pelas alterações de voz (engrossamento na fase da puberdade), a produção de pelos e o aumento da massa muscular. Sim, ele está presente no corpo das mulheres, mas em doses pequenas que não são capazes de causar danos. 

  Escova de aminoácido: o que é e por que você deve começar a utilizar?

No entanto, alguns fatores podem ser responsáveis pelo aumento produção do dihidrotestosterona, como o consumo de alguns produtos que contém esse hormônio em sua fórmula. Esse hormônio, é capaz de agir diretamente no folículo piloso, fazendo com que ele encolha, e após algum tempo, a produção de pelos na área cesse.  

Nos homens, a alteração nos níveis de dihidrotestosterona causa o que é conhecido como “entradas” ou “padrão ferradura”, que é quando o cabelo começa a recuar na parte da frente, até que se forme uma grande área sem o nascimento de pelos. Nas mulheres, o cabelo começa a diminuir a sua espessura, fazendo com que os fios caiam após algum tempo. 

A velocidade média de queda dos fios, é de 100 fios por dia, o que pode ser acelerado em diversas vezes, quando as chamadas alopecias surgem.  Agora que você já sabe do que se trata esse problema que pode levar a queda de cabelo, vamos te ensinar a como resolvê-lo.  

Como evitar ou tratar alterações nos níveis de dihidrotestosterona? 

A dihidrotestosterona alta pode surgir devido a diversos fatores, e da mesma forma, pode ser controlada com diversos tratamentos, desde os feitos em clínicas de estética ou consultórios de tricologia, ou até mesmo com os famosos tratamentos caseiros.  

  Mechas ruivas: 40 modelos luzes para se inspirar e arrasar

Alimentos para tratar a dihidrotestosterona alta: 

  • Cebola: 

A cebola é um dos alimentos mais versáteis encontrados na cozinha, mas é bom que você saiba, que ela é capaz de inibir a produção do DHT no organismo, devido a sua ação antioxidante O consumo de queratina juntamente como o de cebola pode te ajudar a resolver esse problema, por mais que os cientistas ainda não tenham comprovado a eficácia desse tratamento caseiro 100%. 

  • Chá verde: 

O chá verde além de um ótimo emagrecedor, pode ser capaz de ajuda inibição da dihidrotestosterona (apesar dos estudos sofre sua eficácia ainda não estarem 100% concluídos). Mas ainda assim, não custa tentar não é mesmo?  

  • Cúrcuma: 

Estudos ainda estão sendo feitos, a respeito de ativos presentes na cúrcuma, que são capazes de controlar e inibir a dihidrotestosterona alta. No entanto, por ser um tempero muito benéfico para a saúde, o consumo de cúrcuma é muito incentivado pelos nutricionistas do mundo todo. 

Tratamentos para descontrole na dihidrotestosterona: 

Existem diversos tratamentos no mercado, para o descontrole da dihidrotestosterona, e você irá conferi-los agora mesmo.

Já ouviu falar em fotobiomodulação? Não? Pois bem, é um processo que ocorre na ledterapia, que é um dos melhores tratamentos para queda de cabelo disponíveis no mercado. Com infusão dos feixes de luz diretamente no couro cabeludo, os fios recebem o estímulo necessário para começarem a crescer novamente. A ledterapia, é uma ótima opção para você que deseja controlar a dihidrotestosterona. 

  É normal o bebê mexer perto da virilha?

minoxidil é um dos grandes nomes de “medicamentos” que vem a mente das mulheres, quando se fala de queda de cabelo. Esse ativo infelizmente não age diretamente na produção de dihidrotestosterona, mas ainda assim, é capaz de estimular o crescimento dos fios. Mas é necessário manter a constância do uso, pois basta parar de utilizá-lo para que seus efeitos sumam, e o cabelo pare de crescer novamente.  

É importante, sempre procurar a ajuda de um profissional, para avaliar a situação das suas madeixas, pois só ele poderá te recomendar um tratamento específico. Conhecer um pouco mais sobre os produtos que você utiliza no dia a dia, também é uma ótima forma de evitar transtornos hormonais.  

Esperamos que você tenha gostado de todo o nosso conteúdo a respeito do hormônio da dihidrotestosterona. Até a próxima!