Como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960?

Na aula de hoje, ou melhor, na matéria a seguir, vamos descobrir como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960.

Como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960?

Para entendermos mais a fundo sobre como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960, precisaremos obviamente, retornar ao passado para assim, podermos entender de fato como funcionava essa questão.

Até a década de 60, a língua materna, que no caso é a língua portuguesa, era focado amplamente na gramática.

Logo, havia sim uma preocupação em ensinar a norma padrão do idioma.

Porém os diversos dialetos que existiam e ainda existem não só no Brasil, mas no mundo, eram simplesmente ignorados.

Um dos motivos em questão, é o fato de que o ensino na época, era focado exclusivamente entre as classes sociais mais ricas.

E a elite na época, só tinha interesse pela gramática normativa.

Histórico da Língua Portuguesa

Atualmente, as escolas públicas estão disponíveis pra todos, mas no século passado, apenas alunos privilegiados, podiam frequentar as escolas.

Logo, muitas pessoas mais velhas hoje, tem apenas até a quarta série, pois não havia escola suficiente e que ofertasse todas as etapas do ensino.

  55 Frases de amor próprio curtas para auto-estima e empoderamento

Instituições educacionais, era comum apenas nos grandes centros, e na maioria das vezes essas escolas eram particulares.

Os pais que tinham um poder aquisitivo maior, pagava professores particular para os seus filhos, logo, os mesmos já iam pra escola com uma bagagem boa da linguística da norma culta padrão.

Como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960
Como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960

Como os professores dessas escolas, já tinham a noção de que os estudantes já tinham o contato prévio com a língua materna, logo eles complementavam o ensino com a gramática, apenas para fixar o ensino já adquirido pelos alunos.

Tanto o Português brasileiro, quanto o europeu, até o século XVI, a sonoridade, era bem semelhante a do espanhol, e a fala, era muito semelhante as palavras escritas.

Vale ressaltar também, que há diferenças de significado nas palavras de uma região para outra, e de um país para o outro.

Ou seja, uma palavra ofensiva para nós brasileiros, pode ser caracterizado como um elogio ou uma outra palavra aleatória para um morador de Portugal por exemplo, e vice e versa.

Logo, era dessa forma que as pessoas na época aceitavam como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960.

Como era o ensino da língua portuguesa antigamente?

Na matéria de hoje você está aprendendo como era o ensino da língua portuguesa antigamente.

E com isso você pôde ver também que alguns problemas relacionado especialmente ao ensino, não vem de hoje.

Logo, já são problemas bem mais antigos de como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960.

  Oração para ter ânimo seja para trabalhar ou aumentar alegria vida

Um dos problemas de como era o ensino da língua portuguesa antigamente, é o fato do conteúdo que conhecemos atualmente ensinado nas escolas, só ter iniciado a sua construção, em meados do século XIX.

Ou seja, historicamente falando, as regras gramaticais, são bem novas.

E antes disso, apenas as pessoas ricas que viviam nos tempos coloniais é que aprendiam a ler e a escrever.

Sem nenhuma regra norma culta padrão da qual conhecemos hoje.

Com o tempo, o único contato com a gramática que os poucos estudantes tinham, era com o Latim.

E apenas em livros datados da Roma Antiga.

Um outro empecilho na aprendizagem da língua portuguesa, era que a língua não era muito dominante na colônia.

A língua base que a comunicação, era o Tupi Guarani.

Reparou bem como era o ensino da língua portuguesa antigamente?

Língua Portuguesa para crianças

Para se ensinar uma criança a falar o Português corretamente, é necessário alguns passos.

E um desses passos, é a utilização de um vocabulário condizente com o entendimento da criança.

Sabemos que as crianças são fofas, e por isso a tendência dos adultos, interagir com elas de maneira infantil.

Logo, procure então, dirigir-se aos santos anjinhos de maneira mais naturalizada.

Pois assim elas vão se acostumando com a forma correta de se falar.

Popularização do ensino no Brasil

Pois é, somente no início da década de 60, que as escolas, ficaram populares no Brasil.

  70 frases sobre o mar para demonstrar amor pela praia

E filhos de analfabetos, começaram a frequentar as salas de aula, logo, aqueles alunos que já vinham com um aprendizado de casa, foi se diminuindo.

Os professores da época, se viram em um tremendo desafio.

E com isso mudanças na grade curricular das instituições tiveram de ser aplicadas, pois seria necessário que ensinassem tudo para os novos alunos, do mais absoluto zero.

Conteúdos que eram ensinados logo nos primeiros anos de estudo, foram remanejados para o Ensino Médio.

Por isso, que as pessoas que estudaram até a quarta série antes da década de 60, sabem até coisas superiores, aos alunos de hoje que estão nos últimos anos de ensino.

Esperamos que vocês tenham entendido como era o visto o ensino de língua materna até a década de 1960.

Com a popularização das entidades educacionais a partir da década de 60, houve-se então diversos problemas de lá para cá, pois o ensino querendo ou não, ficou bem mais defasado e pobre do que era antigamente.

Logo, não houveram reformas no ensino, para que ele pudesse permanecer a qualidade que havia no passado.

E consequentemente, quem paga por todo esse preço, são os estudantes do presente.