Evite exageros nos cuidados com a pele e o cabelo

0
69

Iremos mostrar a vocês no artigo de hoje, um alerta sobre os cuidados com a pele e o cabelo, fique com agente para saber de mais detalhes.

Você pode ter ouvido que “todos os excessos são ruins” e, de fato, há muitos momentos na vida em que “um é bom e dois são demais”.

Isso também se tornou a regra nos cuidados com a pele e o cabelo.

Às vezes, usamos excessivamente produtos de beleza e acabamos causando danos em vez de ajudar.

Você já viu aquela amiga, porque a pele dela é muito oleosa, ela lava o rosto com o limpador facial várias vezes ao dia?

Bem, o autocuidado excessivo pode ser um grande erro!

Para não sobrecarregar a pele e o cabelo, preste atenção aos seis fenômenos exagerados nos cuidados com a pele e o cabelo.

Eles são mais prejudiciais do que a beleza.

MÁSCARA CAPILAR EXAGERADA

Embora este produto faça parte dos cuidados diários para manter os cabelos saudáveis, deve ser usado com cuidado, pois os resultados do exagero podem não corresponder às expectativas.

Por exemplo, o uso frequente e excessivo de máscara capilar pode tornar o cabelo pesado e opaco.

Isso ocorre porque as máscaras capilares são soluções concentradas, para que possam agir de forma rápida e profunda.

Portanto, se usado com frequência, o produto acabará por se acumular nos fios e se tornar rígido, opaco e quebradiço.

Por exemplo, cabelos mais grossos só devem ser tratados com uma máscara capilar uma vez por semana.

Ele explicou que cabelos ralos devem usar o produto a cada duas semanas.

A máscara capilar deve ser usada somente da metade da mecha até a ponta, pois é a área mais seca do cabelo, evite sempre as raízes.

Muitos produtos de raiz aumentam a oleosidade do couro cabeludo, causando problemas como dermatite.

LAVAGEM EM EXCESSO

Muitas pessoas, especialmente aquelas com pele oleosa, abusam dos limpadores faciais para reduzir o brilho no rosto.

O ideal é lavar o rosto de manhã e à noite, nada mais.

Lavar excessivamente mais de duas vezes ao dia altera a barreira protetora da pele, resultando em uma sensação de seca e aumentando a produção de óleo.

Sim, a lavagem excessiva irá alterar a produção de óleo natural da pele, alterando assim a barreira protetora e tornando a pele mais suscetível a secar.

Por outro lado, a pele suscetível ao ressecamento produz uma sensação mais oleosa, que é uma resposta compensatória do organismo.

Isso é entendido como agressividade.

Se essa sensação oleosa ultrapassar o ponto crítico, a pele passará de seca para extremamente oleosa.

ESFOLIAÇÃO

A frequência de descamação do rosto é um fator que depende de cada tipo de pele, da estação do ano e dos procedimentos e tratamentos usados ​​na época.

E é preciso estar atento ao intervalo, para não irritar a pele e não causar o efeito rebote, ou seja, o efeito contrário, que estimula a oleosidade e faz com que os poros se abram.

Ele acrescentou que na pele seca, se os esfoliantes forem usados ​​em excesso.

O tecido pode ficar vermelho ou sensível porque a camada lipídica natural que protege e defende o tecido é retirada.

Os esfoliantes faciais devem ser aplicados à noite após a limpeza, com uma massagem suave na pele.

Geralmente, eles não devem conter muitas substâncias abrasivas, que podem arranhar a pele e têm alta concentração.

Essas substâncias podem causar microfissuras ou feridas, que podem desequilibrar a integridade da barreira cutânea e favorecer a reprodução de microrganismos.

Tudo isso pode levar à perda da homeostase, levando a dermatite e eczema.

Muitas vezes, sob a orientação de um dermatologista, a pele mais seca deve ser removida uma ou duas vezes por semana.

É dada preferência a preparações de partículas finas com partículas naturais relacionadas a substâncias calmantes e hidratantes.

Acne leve e pele oleosa podem descamar até 3 vezes por semana.

Após a esfoliação, é importante usar tônico adstringente com efeito antiinflamatório e complementar imediatamente com hidratantes à base de água e pastosos.

UTILIZAR VÁRIOS PRODUTOS PARA OS CUIDADOS COM A PELE E O CABELO

Usar um creme atrás do outro não fará maravilhas para sua pele.

Em relação aos cremes de cuidado, os agentes antienvelhecimento, hidratantes e fotoprotetores são produtos de que a pele do rosto realmente precisa.

Procedimentos de beleza que contêm muitos produtos podem causar grandes problemas, como dificuldade de penetração dos ingredientes e fechamento dos poros.

Além disso, quando muitos produtos são usados ​​aleatoriamente, é fácil cair em erros de incompatibilidade química.

Isso pode causar problemas de pele, como dermatite e ressecamento, e também pode cancelar ou reduzir a eficácia dos cosméticos.

Quando você faz tratamento com um dermatologista, pode adicionar efeitos antienvelhecimento ao hidratante do mesmo produto, e o médico ficará atento a esses ativos.